terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Fumar, urinar, mendigar

A semana foi dominada pelo Egito. Mas existem sinais de fanatismo do outro lado do mundo. Falo de Nova York, que resolveu aprovar uma lei revolucionária sobre o fumo.
Segundo leio, o conselho municipal da cidade, na impossibilidade de exterminar fisicamente os fumantes (por enquanto), prepara-se para afastá-los da paisagem.
Fumar em parques, praias e outras zonas pedestres (como Times Square) será virtualmente impossível. E existem multas para os prevaricadores: US$ 100, ou seja, R$ 166, exactamente o mesmo para quem urina em público ou pede esmola.
Engraçado. Aos olhos das autoridades, o fumante não é um sujeito autónomo, que escolhe um modo de vida com a maturidade própria das pessoas crescidas. O fumante está ao mesmo nível do selvagem incontinente que, tomado por urgência canina, resolve fazer o serviço na esquina de uma rua.
Ou, então, é um simples mendigo: um farrapo físico, para alguns moral, que depende da generosidade de terceiros.
Se juntarmos a tudo isso a impossibilidade de fumar em bares ou restaurantes (desde 2003); e a crescente proibição de fumo em hotéis, edifícios públicos e até apartamentos privados, o que resta aos fumantes em Nova York?
Resta, sejamos justos, a possibilidade de fumarem no meio das pistas e das rodovias, entre os escapes dos carros. Com sorte, ainda serão atropelados por eles.
Nada que horrorize Michael Bloomberg, mayor da cidade, para quem "o direito ao ar puro" não pode ser comprometido. Falar de "ar puro" em Nova York não deixa de ser uma piada macabra; é como falar das águas límpidas do rio Tietê.
Mas entendo Bloomberg: a sua cruzada não é científica pelo simples motivo de que não existe um único estudo, em mais de 60 anos de pesquisas, capaz de comprovar definitivamente a relação entre "fumo passivo" e câncer.
A cruzada de Bloomberg e de incontáveis fanáticos como ele é uma cruzada moral: movidos por uma ideia de perfeição humana, onde o vício não entra, eles pretendem transformar Nova York numa espécie de Meca puritana, onde todos rezam à mesma divindade. A Deusa Saúde. A única que sobreviveu no Ocidente pós-cristão.
Lamento. Mas não desisto. E da próxima vez que aterrar em Nova York, prometo fumar um cigarro no meio de Times Square, ao mesmo tempo que me alivio num poste. Pode ser que haja um desconto para quem comete dois crimes de uma vez. Ou três. Porque as multas serão pagas com o dinheiro das esmolas.

Labels

Blogroll

Search

Popular posts

Protestante por consciência calvinista e zuingliana, um teísta remanescente (cristão integrado na Oholyáo de YÁOHU UL/Ele-Ela) antinominiano esteta ecuménico e inclusivo

Blogger templates

Blognovela - Simplismente Layla

Capítulo 1: De volta ao passado oco Capítulo 2: Varão em perigo Capítulo 3: Desodorante Roll-on Capítulo 4: Travesti de Satanás Capítulo 5: Tragédia em Cristo Capítulo 6: Evangelizando na Cadeia Capítulo 7: Direto para o Inferno Capítulo 8: Inimigo Misterioso Capítulo 9: Ataque Satânico
Capítulo 10: A Noite da Concepção (revelação da paternidade de Layla Camila) Capítulo 11: O tempo não pode apagar
Capítulo 12 - Final: The End (o fim em inglês)


Fluir.tv
edsom on livestream.com. 


A minha Lista dos meus blogues

Número total de visualizações de página

Blogger templates

Inspiration Report
If your brothers in Christ were to describe you in one word, what would it be?
In many old letters, I noticed several friends wrote down that when they think of me, they get the word: “happy”. Warmed my soul.
It reminded me of a statement that an old roommate made about me last year: “I can’t ever imagine you depressed.” It floored me, because I wasn’t always like this. I spent a lot of my youth just generally bummed out about life. And then in my 20s, I was always lamenting whatever I didn’t have.
However, something about my 30s has filled me optimism. I wish I could tell you what it is, but I simply determined to enjoy my life. I want to be happy. I seek out happy things, and miraculously happiness seems to find me.
Pastor and author Joel Osteen is famous for speaking up for happiness and the importance to practice it every day. You can’t wait for circumstances to get better. You have to create your own good fortune. So look for ways to be happy every day.
“Seek and ye shall find.” Read the follow-up blog: What Makes You Happy?
More Wisdom from The Osteens:Joel Osteen on the Creative Power of Words Become a Better You Victoria Osteen Says ‘Love Your Life’
Read more:

This Week on Hour of Power - Easter 2011 from Crystal Cathedral Ministries on Vimeo.

Hour of Power Ep. 2151 - Full Hour from Crystal Cathedral Ministries on Vimeo.